Exterminador na época de Jesus Cristo

Anúncios

Foi uma piada, num foi?

(Clique na imagem para ampliar.)

Por que não sou Cristão

Por que não sou Cristão

Um exame da idéia divina e do cristianismo

 

Autor: Bertrand Russell
Tradução: Diego Barreto Haddad
Texto original: Why I Am Not A Christian

 

Como vosso presidente vos disse, o assunto que vou falar-vos esta noite se intitula: “Porque não sou cristão”. Talvez fosse bom, antes de mais nada, que procurássemos formular o que se entende pela palavra “cristão”. É ela usada, hoje em dia, por um grande número de pessoas, num sentido muito impreciso. Para alguns, não significa senão uma pessoa que procura viver uma vida virtuosa. Neste sentido, creio que haveria cristãos em todas as seitas e em todos os credos; mas não me parece que esse seja o sentido próprio da palavra, pois isso implicaria que todas as pessoas que não são cristãs – todos os budistas, confucianos, maometanos e assim por diante – não estão procurando viver uma vida virtuosa. Não considero cristã qualquer pessoa que tente viver decentemente de acordo com sua razão. Penso que se deve ter uma certa dose de crença definida antes que a gente tenha o direito de se considerar cristão. Essa palavra não tem hoje o mesmo sentido que tinha ao tempo de Santo Agostinho e de Santo Tomás de Aquino. Naqueles dias, quando um homem se dizia cristão, sabia-se o que ele queria significar. As pessoas aceitavam toda uma série de crenças estabelecidas com grande precisão, e acreditavam, com toda a força de suas convicções, em cada sílaba de tais crenças.

Continue lendo

Cristo Nunca Existiu

Cristo Nunca Existiu

(Apesar do histerismo generalizado)

 

Autor: Ezio Flavio Bazzo
Fonte: CRISTO NUNCA EXISTIU
Fonte original: Ezio Flavio Bazzo

 

Não tenho a mínima intenção de alterar uma vírgula nos tratados de vossa fé nem nos abismos de vossa ignorância, apenas pretendo transmitir estas notícias aos poucos estudiosos e pesquisadores que têm soberania de pensamento e que, desde o alto de suas inquietudes, saberão ler-me sem pestanejar, sem surtos histéricos e sem grandes escândalos.

Entendo perfeitamente bem que depois de tantos séculos de mentiras e de desgraças, depois de tantas esperanças frustradas e de terrores introjetados, depois de tantos anos de conspiração contra a saúde mental das pessoas, a realidade caia sobre os beatos mais alienados como uma bomba. Mas é só respirar fundo, tomar uma água com açúcar que tudo volta ao normal. Afinal, todo mundo sabe que não dá para mentir durante tanto tempo e que a omissão da verdade vai se tornando cada vez mais insustentável.

Continue lendo

A criação do mito de Jesus

A criação do mito de Jesus

 

Autor: Fernando Silva
Fonte: A CRIAÇÃO DO MITO DE JESUS

 

Os evangelhos não se pretendiam uma narrativa história mas um “midrash” (uma composição de trechos das Escrituras que, do ponto de vista do autor, estão relacionados e confirmam a mensagem que ele quer transmitir). Ou parábolas com o enxerto de referências históricas. A intenção dos evangelistas não era registrar com precisão os fatos mas transmitir ensinamentos religiosos.

Paulo foi um dos principais criadores da figura de Jesus. Ao cair do cavalo na estrada para Damasco, vítima de insolação ou epilepsia, julgou estar divinamente inspirado. Analisou as Escrituras em busca de revelações ocultas e, acreditando que toda e qualquer idéia que lhe ocorria também era inspiração de Deus, pareceu-lhe ter nelas encontrado o anúncio da vinda de Jesus.

O mundo de Paulo ainda era fortemente influenciado pela civilização grega, sua cultura e seus deuses. Para os gregos e seus vizinhos, a verdadeira realidade era a realidade mítica, onde viviam deuses e anjos. O mundo material era apenas um reflexo dela, as sombras na caverna de Platão. As Escrituras não continham profecias, mas revelavam um pouco desta verdadeira realidade.

Continue lendo

Jesus: o incômodo silêncio da História

Jesus: o incômodo silêncio da História

 

Autor: Lee Salisbury
Tradução: Fernando Silva
Fonte: Ateus do Brasil
Texto original: History’s Troubling Silence About Jesus

 

Quem é que nunca ouviu falar de Jesus de Nazaré? É claro que todo mundo ouviu falar de Jesus. A Bíblia nos diz que sua fama se espalhou por toda a Palestina e Síria. Ele é o homem-deus/salvador do mundo que realizou milagres que só um deus poderia realizar. Transformou água em vinho, alimentou milhares de pessoas com apenas alguns pedaços de pão e peixe, andou sobre as águas, acalmou tempestades, curou cegos, surdos e enfermos, recuperou mãos atrofiadas, expulsou demônios e ressuscitou os mortos. Seus ensinamentos morais são considerados superiores a tudo o que já foi ensinado.

Ele foi rejeitado por seu próprio povo, os judeus, e brutalmente crucificado pelos romanos. Mas isto não deteve Jesus. A Bíblia nos diz que, ao ser crucificado, céus e terra confirmaram sua divindade, causando um eclipse do sol de 3 horas em toda a terra, um terremoto que fez com que a cortina do templo em Jerusalém se rasgasse ao meio e que túmulos se abrissem e homens santos ressuscitassem e aparecessem às pessoas em Jerusalém. Três dias depois, o Filho de Deus derrotou o Diabo, o príncipe das trevas, ressuscitou dos mortos, apareceu a seus discípulos e então subiu aos céus. Como é possível alguém não gostar desta história nem desejar acreditar nela?

Continue lendo

  • Calendário

    outubro 2017
    D S T Q Q S S
    « nov    
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    293031  
  • Livros relacionados com o tema

    Bertrand Russell - “Porque não sou cristão”
    Christopher Hitchens - “Deus não é grande”
    Daniel Dennett - “Quebrando o encanto”
    Júlio José Chiavenato - “Religião: da origem à ideologia”
    Michel Onfray - “Tratado de ateologia: física da metafísica”
    Richard Dawkins - “Deus, um delírio”
    Sam Harris - “Carta a uma nação cristã”

  • Albert Einstein

    “Não posso imaginar um Deus a recompensar e a castigar o objeto de sua criação. Não posso fazer idéia de um ser que sobreviva à morte de seu corpo. Se semelhantes idéias germinam em um espírito, para mim ele é um fraco, medroso e estupidamente egoísta.”
  • Dan Baker

    “Sou ateu porque não há evidência para a existência de Deus. Isso deve ser tudo que se precisa dizer sobre isso: sem evidência, sem crença.”
  • Joan Robinson

    “Poucas pessoas se dão ao trabalho de estudar a origem de suas próprias convicções. Gostamos de continuar a crer no que nos acostumamos a aceitar como verdade. Por isso, a maior parte de nosso raciocínio consiste em descobrir argumentos, para continuarmos a crer no que cremos.”
  • Isaac Asimov

    “Se o conhecimento pode criar problemas, não é através da ignorância que podemos solucioná-los.”
  • Bertrand Russell

    “O fato de uma crença exercer bom efeito moral sobre um homem não constitui prova alguma a favor de sua verdade.”
  • Ashley Montagu

    “A ciência tem provas sem certeza. Os teólogos têm certeza sem qualquer prova.”
  • Ludwig Feuerbach

    “Sempre que a moralidade baseia-se na teologia, sempre que o correto torna-se dependente da autoridade divina, as coisas mais imorais, injustas e infames podem ser justificadas e estabelecidas.”
  • Karl Marx

    “A religião é o suspiro da criatura aflita, o estado de ânimo de um mundo sem coração, porque é o espírito da situação sem espírito. A religião é o ópio do povo.”
  • Friedrich Nietzsche

    “O homem procura um princípio em nome do qual possa desprezar o homem. Inventa outro mundo para poder caluniar e sujar este; de facto só capta o nada e faz desse nada um Deus, uma verdade, chamados a julgar e condenar esta existência.”